21 de setembro de 2011

Hoje os meus olhos não têm cor.

 Júlio Resende  1917 - 2011






Tinha razão Mestre.

Sem comentários: