8 de setembro de 2011

Aveirando.





















Aveiro - Setembro de 2011

Mais de 12 horas longe de tudo. Um dia inteiro (quase) sem pensar nos problemas, nos medos, nas frustrações. O céu limpo e um sol quente, disfarçado pela brisa que vinha do mar e que me valeu um escaldão. A luz de Setembro, ainda mais dourada, a fazer-me desejar prolongar o Verão eternamente. O passeio de Moliceiro, a certeza de que o meu elemento é a água e o Bairro dos Pescadores, onde apetece deixarmo-nos levar pelas cores e pelos cheiros que enchem cada rua, cada casa de uma vida imensa, intensa. A Ria, o som refrescante das águas, o jardim, o piquenique e a nossa baixela colorida e tão especial. 

A luz. O que mais me comoveu foi a luz. Andava a precisar de uma Rota da Luz nos meus dias.

Mais fotografias no Micocas.

4 comentários:

naomemandeflores disse...

Sempre fico encantada com os azulejos que vocês têm por aí. Belíssimos!


Camila Faria

Strangers disse...

lindas*

ana disse...

e ainda há a senhora a vender camarinhas?

Mar* disse...

Os azulejos são a minha perdição Camila, não me canso de os admirar (e fotografar!).

Obrigada Strangers. São o reflexo de um dia cheio de luz.

Com grande pena minha não vi nenhuma senhora a vendê-las Ana, pois gosto muito de camarinhas - e dão fotografias muito bonitas ;)

***