20 de novembro de 2010

Sublimemos, amor. Assim as flores



No jardim não morreram se o perfume
No cristal da essência se defende.
Passemos nós as provas, os ardores:
Não caldeiam instintos sem o lume
Nem o secreto aroma que rescende.

- José Saramago, in "Os Poemas Possíveis" -






No coração da mina mais secreta,
No interior do fruto mais distante,
Na vibração da nota mais discreta,
No búzio mais convolto e ressoante,

Na camada mais densa da pintura,
Na veia que no corpo mais nos sonde,
Na palavra que diga mais brandura,
Na raiz que mais desce, mais esconde,

No silêncio mais fundo desta pausa,
Em que a vida se fez perenidade,
Procuro a tua mão, decifro a causa
De querer e não crer, final, intimidade.

- José Saramago, in "Os Poemas Possíveis" -

4 comentários:

Moony disse...

gostava de ver :)**

Mar* disse...

Vamos ver quando vieres?! *

Moony disse...

quando for aí vemos :)

naomemandeflores disse...

Sensacional! Preciso assistir!


Camila F.