7 de novembro de 2007

Eu escrevo apenas...

Razão de ser

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

- Paulo Leminski -

2 comentários:

Flor disse...

Não tem que haver um porquê...há gente que escreve como quem bebe um copo de água logo de manhã. Há quem precise de escrever como de sol para viver. Há quem escreva de dia e de noite porque não há hora nem lugar para a escrita se dar...porquê? Porque as letras desenham cores como as borboletas nos seus circuitos, porque as letras desenham sentimentos, porque as letras espelham-nos, porque as letras apresentam-nos, porque as letras querem existir!!Coisa inata esta de escrever...


*****************************

Flor

Ana disse...

E eu que o diga.....:)